Por que o Raio-x dentário é importante

É muito comum a realização do Raio-x dentário no tratamento odontológico. Algumas pessoas ficam receosas pelo perigo de radiação, mas, com a tecnologia atual, o procedimento é conduzido de forma bastante segura.

Porém, você sabe por que o cirurgião-dentista utiliza o Raio-x na maioria dos tratamentos e como o procedimento é realizado? Neste artigo, vamos responder a essas e outras questões! Continue a leitura!

Por que é preciso fazer o Raio-x dentário?

O Raio-x dentário ou radiografia dentária é um procedimento que facilita o diagnóstico, o planejamento e o acompanhamento do tratamento odontológico.

Com essa tecnologia, o dentista consegue ver o que está escondido, como uma cárie entre os dentes, a necessidade da realização de um tratamento de canal, o crescimento de um dente ou até mesmo lesões. O Raio-x pode ser usado, ainda, na prevenção de outras doenças bucais.

O que o dentista pode verificar com o Raio-x?

O procedimento traz uma visão do estado dos dentes, das gengivas e de toda a estrutura óssea bucal do paciente. Por isso, é uma etapa essencial em qualquer tratamento odontológico.

Por meio da radiografia, o dentista consegue visualizar:

  • cáries escondidas (entre os dentes, embaixo de amálgamas ou resinas);
  • perda óssea;
  • crescimento e desenvolvimento dos dentes em crianças;
  • fissuras nos dentes ou outros problemas já tratados;
  • problemas nos canais das raízes, como infecções;
  • cistos, câncer de boca ou outras doenças.

Além disso, o Raio-x auxilia o dentista no planejamento para a colocação de implantes e aparelhos dentários.

Quais os tipos de Raio-x dentário?

A radiografia dentária pode ser intrabucal (a mais comum e realizada no interior da boca) ou extrabucal (realizada fora da boca). Conheça alguns tipos abaixo:

Tipos de radiografia intrabucal

  • interproximal (bitewing): detalha como é a mordida e possibilita saber se há cáries entre os dentes;
  • periapical: fornece uma visão do dente inteiro, da coroa ao osso que dá sustentação ao dente;
  • oclusal: mostra o assoalho bucal, permitindo ao dentista ter uma visão de como é a mordida vista de cima. Importante para saber como está o desenvolvimento dos dentes das crianças.

Tipos de radiografia extrabucal

  • panorâmica: apresenta ao dentista uma visão completa (dentes, mandíbula e ossos da face). Não detecta cáries, mas pode mostrar alguma fratura ou tumor. O dentista solicita essa radiografia para a colocação de implantes ou aparelhos ortodônticos;
  • tomograma: é uma radiografia especial que detalha algum aspecto bem específico da área bucal, como alguma anomalia na articulação temporomandibular;
  • projeções cefalométricas: apresentam os lados da cabeça e permitem ao dentista fazer uma análise dos dentes em relação aos maxilares.

Como é realizado o procedimento?

As radiografias dentárias intrabucais são realizadas no próprio consultório odontológico. No caso das extrabucais, o dentista pode encaminhar o paciente para um serviço especializado. Para a realização do Raio-x dentário, o paciente fica sentado na cadeira e recebe as instruções do dentista. É um procedimento rápido e indolor.

Raio-x dentário é seguro

Não há perigo algum nesse procedimento, porque a quantidade de radiação é mínima. Além disso, o dentista coloca sobre o paciente um avental de chumbo para que tudo seja feito de forma bastante segura. Para que você receba o melhor atendimento e fique tranquilo, procure sempre clínicas odontológicas com profissionais experientes e altamente capacitados! 

O Raio-x dentário é muito importante, pois, além de o diagnóstico odontológico ficar bastante preciso com ele, o exame é realizado na maioria dos tratamentos, visando orientar o dentista no planejamento e no acompanhamento de cada caso.

Conseguimos esclarecer os benefícios da radiografia no tratamento odontológico? Para saber mais ou tirar outras dúvidas sobre saúde bucal, entre em contato com a nossa equipe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *