Consulta ao dentista: 5 perguntas que você precisa fazer

Evitada por muitas pessoas, a consulta ao dentista é a melhor maneira de aprender a manter bons hábitos que contribuem para a saúde bucal. Assim, é possível prevenir problemas e complicações no organismo que comprometam o seu bem-estar.

Mas, para isso, não adianta inventar técnicas ou seguir indicações aleatórias. O mais sensato é sempre perguntar a um profissional de confiança, esclarecendo suas principais dúvidas para seguir com o tratamento mais indicado.

Então, para conhecer algumas das perguntas mais comuns na hora de visitar o dentista, leia o post a seguir e aprenda um pouco mais sobre elas.

1. Como escovar os dentes corretamente?

Pode parecer uma pergunta boba, mas nem todas as pessoas sabem escovar os dentes da melhor maneira. E, com isso, acham que estão cuidando muito bem da sua saúde bucal até que surgem as primeiras cáries ou doenças periodontais.

Logo, é preciso adotar medidas fundamentais como ter atenção para não esquecer de nenhum espaço, fazer os movimentos corretos, usar fio dental e repetir todo o processo de escovação depois das principais refeições.

2. Devo tomar algum cuidado ao fazer clareamento?

O clareamento dental é um procedimento que acaba exigindo alguns cuidados durante o tratamento bem como depois dele ser finalizado. Nesse sentido, o acompanhamento do profissional é essencial para não deixar que a estrutura do dente seja afetada ou que o sorriso fique artificial de tão branco.

Além disso, outras questões podem requerer maiores orientações, como um provável aumento da sensibilidade, a restrição de alimentos e bebidas e outras dicas para ajudar a manter os dentes brancos por mais tempo.

3. Qual é a frequência ideal para consultar o dentista?

Embora muitas pessoas acreditem que devemos ir ao dentista apenas quando notamos algo diferente na boca ou sentimos dores, essa não é uma atitude correta. Inclusive, quem não mantém uma regularidade nas consultas pode acabar contraindo doenças e complicações.

Portanto, é recomendável frequentar o consultório odontológico a cada 6 meses ou pelo menos uma vez por ano. É claro que, de acordo com cada caso, esse tempo pode ser ainda menor — o que depende da indicação do seu dentista.

De qualquer forma, esse é um momento que não pode ser negligenciado e a saúde bucal deve ser uma prioridade. Assim, o dentista poderá fazer limpezas mais profundas para ajudar na prevenção, além de indicar os tratamentos e as correções necessárias. Pergunte a ele a periodicidade ideal para você.

4. A partir de qual idade é recomendável colocar aparelho?

Na verdade, não existe uma regra e cada paciente deve ser analisado. Por isso, é imprescindível consultar com um profissional de odontologia desde criança, para que ele possa analisar as necessidades que você tem ou possa vir a ter.

A avaliação de um ortodontista ainda na infância vai identificar problemas de oclusão ou alinhamento, por exemplo. A partir de então, será escolhido o melhor método para fazer as correções necessárias com os diferentes tipos de aparelho — seja móvel, fixo ou invisível — e até mesmo a indicação de uma cirurgia pode ser evitada.

5. Como evitar o mau hálito?

Nesse caso, é importante não ter vergonha nem tentar esconder a situação na consulta ao dentista. Se você tem notado um odor incomum na boca, pergunte a respeito das melhores orientações para solucionar o problema.

Até porque, algumas vezes a halitose não é decorrente da má higiene bucal. Sua razão pode estar associada a outras questões como distúrbios gástricos, problemas de respiração, diabetes, tabagismo, entre outros. Ou seja, o dentista deve analisar inclusive para indicar outros profissionais que possam tratar a origem do mau hálito.

E então, está mais preparado para fazer essas e outras perguntas na sua próxima consulta ao dentista? Procure não adiar esse momento para não ficar vulnerável aos problemas bucais! Entre já em contato conosco e conheça nossos serviços!

2 thoughts on “Consulta ao dentista: 5 perguntas que você precisa fazer

  1. Wanderlina

    Eu já tirei o aparelho, pois ele estava me prejudicado, pois o meu médico estava me enrolando, tirei com outra médica, eu queria saber se ainda eu tenho direito de pagar alguma coisa

    Reply
    1. Carlos Alberto Santos Pinho

      Wanderlina.
      Eu nao entendi a sua pergunta, vc poderia explicar melhor qual a sua duvida
      Abs Carlos Alberto

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *