6 mitos e verdades: o que você precisa saber sobre dentes de leite

Basta os primeiros dentes de leite começarem a apontar para que os pais fiquem admirados e felizes. Por outro lado, isso pode não ser motivo de tanta alegria para os bebês, que lidam com desconforto, dor e irritabilidade.

No meio de todo esse cenário, vale lembrar que existem muitos mitos. Isso acontece porque muitos pais não sabem bem como o processo de crescimento dos dentes acontece nas crianças.

Se você está no time de quem quer aprender um pouco mais, então este post foi feito para você. Acompanhe!

Quando nascem os dentes de leite?

Os dentes não começam a nascer de forma simultânea e conjunta. Isso significa que o primeiro dentinho costuma aparecer entre os seis primeiros meses e o primeiro aniversário do seu pequeno, mas o nascimento de todos eles pode demorar alguns anos. Para você ter noção, somente por volta dos 3 anos de idade que o seu filho vai ter todos os 20 dentes de leite na boca.

Quando começam a nascer, é comum o bebê ficar inquieto e babar mais do que o normal. Além disso, como a gengiva fica vermelha e inchada, o desconforto é natural. Prova disso é que a criança começa a levar todos os objetos na boca para coçar a região.

Como amenizar o desconforto?

Para tornar o processo um pouco menos dolorido, é bom saber que você pode adotar algumas medidas. Para começar, tente tirar o foco da dor com as mais diversas brincadeiras, desenhos ou quaisquer outros joguinhos.

Os mordedores também podem ajudar muito nesse período, pois aliviam as dores. Uma tática muito usada é deixar alguns deles na geladeira, pois, quando forem usados, podem anestesiar um pouco o desconforto.

Os pais também podem investir em massagens locais. Para isso, primeiro higienize o dedo. Em seguida, umedeça um pedaço de gaze em soro fisiológico gelado e comece a passar na gengiva do bebê — sempre fazendo uma leve pressão. Você perceberá que o alívio é imediato.

Qual é o momento de trocar os dentes?

Como falamos acima, as crianças costumam ter 20 dentes de leite na boca. A partir dos 6 anos de idade, eles começam a cair e gradativamente são substituídos por um conjunto de 32 dentes permanentes.

Vale lembrar que essa troca também não acontece em conjunto, ou seja, não é porque a criança perdeu um dente que todos os outros vão cair logo. Esse é um processo que dura alguns anos, podendo chegar até os 12 ou 13 anos de idade.

Além disso, o número de dentes é maior pelo crescimento da arcada dentária. Conforme ela cresce com o restante do corpo, é natural que haja também mais espaço para os novos dentes permanentes.

Vale lembrar que esse conjunto de dentes “veio para ficar”, então é bom ter uma conversa com o seu filho ou levá-lo a um dentista, pois esse profissional será capaz de dar todas as informações sobre como ocorre o crescimento e que cuidados devem ser tomados. A criança precisa dar uma atenção especial a essa nova dentição e aprender a higienizar a boca de maneira adequada.

Esse período pode simbolizar um tempo de dor e desconforto também, dependendo muito da sensibilidade e do perfil da criança. Ainda assim, depois que o processo acabar, seu filho vai garantir um sorriso completo e harmônico.

Quais são os principais mitos e verdades?

Existem diversos mitos sobre o crescimento e os cuidados com os dentes de leite que precisam ser esclarecidos. Afinal, é a saúde do seu filho que está em jogo. Então, vamos sanar agora as principais dúvidas!

Os dentes de leite não precisam de escovação — Mito

Esse é um mito muito comum. Acredite: muitos pais não investem na higienização dos dentes de leite pelo fato de eles serem trocados anos mais tarde.

Só que a limpeza e a higiene devem ser completas desde o nascimento do primeiro dente. Isso envolve passar o fio dental, escovar os dentes e usar pasta (tudo específico para crianças, claro). Se esse hábito não for desenvolvido, será bem mais difícil incentivá-lo alguns anos mais tarde.

Isso sem contar que os pequenos podem contrair gengivite, cáries e outros problemas dentais — o que é péssimo e pode provocar muitas dores.

O bebê já pode nascer com o dente de leite — Verdade

Essa é uma novidade para muitos pais, mas que pode sim acontecer. Por incrível que pareça, algumas crianças já nascem com os dentes na boca. Embora não exista uma causa para isso, é bem provável que seja de origem genética. Então, se você é pai ou mãe e já nasceu com dentes, pode ser que isso aconteça com o seu filho também.

Caso isso ocorra, leve o bebe até um odontopediatra para uma avaliação. Se for necessário, o dente pode ser extraído, embora esse não seja o procedimento mais comum.

Dente de leite não tem canal — Mito

Esse é outro equívoco comum. Muito embora não tenham raízes firmes, os dentes de leite estão fixos na arcada dentária por meio de uma rede de canais que promovem a irrigação.

Caso as cáries se desenvolvam e criem um perfil mais avançado, por exemplo, elas podem atingir os vasos sanguíneos e nervos, tornando necessário o tratamento de canal.

Dente de leite pode sofrer com cáries — Verdade

Se existe canal, é bem provável que possam surgir cáries também, certo? Pois bem, elas podem aparecer caso os pais não invistam em uma boa higiene bucal dos seus filhos.

cárie de mamadeira é um exemplo muito comum. Como muitas crianças tomam leite um pouco antes de dormir, acabam não higienizando a boca depois — criando um ambiente propício para o aparecimento de cáries.

O bebê tem febre quando os dentes começam a nascer — Mito

Essa é outra “lenda” muito comum sobre o aparecimento dos dentes de leite. É verdade que a gengiva fica um pouco mais inflamada, deixando a criança mais sensível e irritada. Ainda assim, a febre não é um sintoma comum e, por isso, deve ser investigada sempre que aparecer. Fique de olho e pondere possibilidades de infecções ou qualquer outra coisa.

A cárie pode não gerar desconforto — Verdade

Associamos com rapidez o aparecimento de cáries à temível dor de dente, mas essa não é uma realidade comum. Na realidade, nem toda cárie gera dor. Por isso, é muito importante levar a criança ao dentista desde pequena para fazer o tratamento ainda no início.

Agora que você leu essa postagem completíssima sobre os dentes de leite, ficou mais fácil entender melhor seu aparecimento, período de troca e mitos e verdade, não é mesmo? Portanto, mobilize-se e cuide dos dentes do seu pequeno desde o aparecimento deles.

Se você conhece outros pais que lidam com as mesmas questões e dúvidas, que tal compartilhar com eles o conteúdo nas redes sociais? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *